FILHOS DO LAGO SS19

Inle Lake na Birmânia é muito mais do que uma atracção turística, é mais do que um lago de água doce, é mais do que fauna, flora e vida selvagem. É um estilo de vida, uma cultura, um rendimento que é cada vez mais ameaçado pelos agricultores de jardins flutuantes e pelo lodo criado por eles. Neste lago, os "Filhos do Lago" (pescadores Intha) trabalham de uma forma particularmente singular, usando os seus pés para controlar o remo de modo a que, com as suas mãos disponíveis, possam caçar os peixes através de grandes redes cónicas.

O fotógrafo David Bazar viajou para a Birmânia em 2011 e em apenas 1 hora conseguiu gravar

a magnífica arte produzida pela Intha, aproveitando a oportunidade para registar a constante ameaça a que estão sujeitos, a redução do lago devido à agricultura flutuante e a criação de lamas criadas por ela e pela indústria em redor do lago. Este "lixo" está preso nas redes birmanesas e pode muitas vezes demorar mais de quatro horas a retirar a sujidade e a pescar novamente.

Se num dia normal, sem lixo, os pescadores apanham uma média de 10 peixes, como é que se vão sustentar com menos de quatro horas cada vez que apanham algo prejudicial ao seu trabalho?

Agradecimentos Especiais

Câmara Municipal de Santo Tirso e Invest Santo Tirso